Almoço c/ Empresários

SPED Fiscal é detalhado durante Almoço com Empresários

De acordo com a palestrante o SPED Fiscal foi criado pelo governo com o objetivo de manter uma fonte única de informação em relação às empresas como também padronizar as informações do FISCO em todo o país. Tais tecnologias, conforme esclareceu Ângela Dantas foram implantadas para reduzir a informalidade sem, no entanto, reduzir a carga tributária. “Com todas estas novas tecnologias os empresários precisarão investir mesmo  em cursos para capacitar seus funcionários, todo este sistema é complexo e muito abrangente, até mesmo os contabilistas precisarão se especializar por blocos. Não tem como um profissional dominar todo o sistema’, orienta.


Os tributos foram outro ponto de destaque da palestra. A especialista chamou a atenção dos empresários para o fato de que a carga tributária do Brasil bate recorde em relação a outros países. “Temos mais de 220 mil normas tributárias e o empresário é quem sustenta a máquina hoje. As médias empresas no país seguem 3.422 regras tributárias. Pesquisas indicam que a Legislatura brasileira daria um total de 9,5 quilômetros de papel em lauda A4. Um absurdo!”, opina Dantas.


Numa palestra extremamente orientadora a especialista lembrou que SPED Fiscal abrange muitas regras entre elas a Nota Fiscal Eletrônica, o Cupom Fiscal Eletrônico, a Escrituração Contábil Digital, Livros Fiscais, Dirf/caged/Rais  entre outros. “Através do SPED, quando todas as regras forem implantadas, o governo pretende controlar toda circulação de mercadoria no Brasil através da Nota Fiscal por Rádio Frequência”, afirma.


O presidente Alexandre Porto, satisfeito com a participação maciça dos associados lembrou que na evolução como as regras tributárias acontecem no país cada vez mais ficará impossível o crescimento das pequenas empresas. “Mais uma vez cumprimos o nosso papel de trazer a debate assuntos tão importantes para nosso associado e este almoço trouxe muitos esclarecimentos técnicos para todos”, ressalta Porto.
   

 



Comente via Facebook