Notícias

Entidades se unem para ampliar o diagnóstico do ambiente de negócios de Sergipe

Após o sucesso registrado no Almoço com Negócios, realizado no último dia 09 de agosto, a Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (ACESE), o SEBRAE em Sergipe e o Fórum Empresarial de Sergipe se uniram para entender as dificuldades e demandas da classe empresarial e traçar ações conjuntas para melhorar o ambiente de negócios em Sergipe.


Segundo o presidente da ACESE, Marco Pinheiro, o formulário lançado durante o evento não poderia se limitar apenas ao momento.“Juntos, poderemos construir um ambiente econômico mais forte em Sergipe, além de fomentar o empreendedorismo de maneira democrática, unindo a classe empresarial”, explicou. 


Para Pinheiro, com a ação conjunta, será possível entender melhor a amplitude da situação enfrentada por diversas esferas da classe empresarial, e será possível apresentar as deficiências e suas soluções para as esferas necessárias, numa força-conjunta entre entidades. 


“A participação dos empresários no Almoço com Negócios da ACESE foi bastante expressiva. Com a capacidade técnica do SEBRAE e a união com o Fórum Empresarial de Sergipe, conseguiremos ampliar essa participação e levantar as proposituras necessárias para Sergipe retomar o seu crescimento econômico”, afirmou, otimista. “Mas para isso, é preciso que todos que estejam dispostos a contribuir participem do processo, pois este é um trabalho não de uma entidade apenas, mas de todos os empresários sergipano”, conclamou.  


De acordo com o superintendente do SEBRAE, Paulo do Eirado, a iniciativa é uma forma do empresário mostrar onde estão os pontos de estrangulamento para seu negócio. “Muitas vezes, os gargalos não estão ligados à tributação, mas ligados à interpretação da lei”, explicou. “Nosso papel é desfazer gargalos que são, geralmente, burocráticos e atrasam demais o dia-a-dia do empresário, que acaba levando a um prejuízo atrasando suas atividades”, afirmou.


“Vamos contribuir com os governos para simplificar as ações para que a economia volte a fluir e os empresários são as pessoas que mais podem contribuir. Até porque queremos discutir a forma que as coisas aconteçam dentro da legalidade e  de uma forma mais simples”, acrescentou Paulo do Eirado.

 

O formulário já está disponível e seguirá ativo até  às 23h59 do dia 31 de agosto, coletando informações que serão encaminhados para que uma equipe técnica possa realizar os desdobramentos e desenvolver as ações. Para participar, basta acessar o formulário abaixo:

 

Publicado em 12/08/2019



Comente via Facebook