Notícias

“Envio de nova Lei da Publicidade à CMA é prova de compromisso”, afirma presidente da ACESE

O envio da proposta de Lei que regulamenta novos parâmetros para a publicidade ao ar livre em Aracaju pelo prefeito Edvaldo Nogueira nesta terça-feira, 01, só foi possível graças ao diálogo entre representantes da Emsurb, Prefeitura de Aracaju, Câmara de Vereadores da capital e entidades empresariais, incluindo a Associação Comercial e Empresarial de Sergipe.

 

Para o presidente da entidade, Marco Pinheiro, que acompanhou pessoalmente os debates, a possibilidade de um diálogo expressivo, desde o início do processo, através do presidente da CMA, Josenito Vitale, bem como o processo de construção estabelecido junto à Prefeitura de Aracaju e Emsurb, por meio do próprio prefeito Edvaldo Nogueira e de Luis Roberto Santana, foi fundamental para que houvesse avanço na proposta. “O envio da nova Lei da Publicidade à Câmara de Vereadores é a prova de um compromisso em atender as demandas dentro do possível, principalmente a quem busca gerar emprego e renda”, argumentou. 

 

“É certo que ainda não atende todos as as fachadas da capital, mas com um prazo maior e a possibilidade de adequação e regulamentação, num processo de até quinze meses após a aprovação do texto, torna possível e chancela o processo”, explicou o presidente da ACESE.

 

Próximos passos


Após a aprovação do texto, Pinheiro vislumbra outros desafios, principalmente voltados ao Centro de Aracaju. “A regulamentação das fachadas é importante, mas também é preciso respeitar e valorizar nossa história, sem deixar de lado o respeito e o incentivo ao empresário, como propomos ao prefeito com relação à restauração das fachadas históricas no Centro, por exemplo”, afirmou. Pinheiro acredita que uma relação em parceria, entre grupos de empresários e a Prefeitura, pode ser uma forma de melhorar o ambiente de negócios em bairros da capital, como realizado no Centro Comercial pela ACESE, em parceria com a CDL-Aracaju, Fecomercio-SE, Sebrae-SE e Prefeitura de Aracaju.

 

“Precisamos estimular o empresário a investir, a empregar, gerar renda, mas para isso, todos, unidos, precisam criar um ambiente propício. O primeiro passo, em exemplo, nós demos no Centro de Aracaju. Os próximos passos precisam ser construídos, juntos”, concluiu.

Publicado em 02/10/2019



Comente via Facebook